28/05/2024

Perseguido pela PM, motociclista perde controle de Hornet e esposa morre em colisão

(Por: Karina Cabral)

Uma mulher de 33 anos, identificada como Milene de Melo Silva, morreu e seu marido, Fábio Abreu Macieski, 35 anos, ficou gravemente ferido, em um acidente na Avenida Tancredo Neves, Córrego do Barbado, em Cuiabá, no início da manhã desta quinta-feira (28).

Conforme informações de policiais militares que acompanharam a ocorrência, por volta das 5h, Fábio e Milene passaram pela viatura da equipe na Avenida Fernando Corrêa da Costa. Ele estava sem capacete, o que fez com que os policiais fossem atrás do casal.

Em uma Honda CB600F Honert, motocicleta de alta cilindrada, a dupla fugiu em alta velocidade, entrando na Avenida Tancredo Neves. Os policiais que conversaram com o Livre estimaram que Fábio pilotava a mais de 140 km/h. A viatura sequer conseguiu acompanhá-los de perto.Próximo ao cruzamento da Avenida Tancredo Neves com a Carmindo de Campos, Fábio perdeu o controle da motocicleta, bateu na parede de uma casa, colidiu novamente no padrão de energia e os dois caíram da moto.

O acidente foi presenciado pela equipe da Polícia Militar que acompanhava o casal. Milene morreu na hora. Fábio, segundo os policiais, ainda respirava, mas estava desacordado, com vários ferimentos, inclusive um corte profundo na cabeça.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, chegou rapidamente, fez os primeiros socorros e encaminhou Fábio para o Pronto Socorro de Cuiabá em estado grave. “O motorista do Samu disse que dificilmente ele chegaria com vida ao Pronto Socorro”, disse o soldado da PM que presenciou o acidente.

Por volta das 7h, uma equipe da Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran) e outra, da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), trabalhavam no local para investigar as causas da morte e do acidente. A Avenida Tancredo Neves, sentido Ponte Sérgio Motta, está interditada para perícia.

A casa em que o casal bateu a moto ficou sem energia e, por isso, uma equipe da Energisa aguardava a liberação para poder arrumar o padrão que foi derrubado com o acidente.

Fonte: www.olivre.com.br

Similar Articles

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Advertisment
DP TESTE

Powered by WP Bannerize

Recentes

Advertisment
DP TESTE

Powered by WP Bannerize